.1 de fevereiro de 2017

Muitas histórias e um ponto final


Eu estava de um lado da rua e você do outro. Não tinha te visto a princípio. Fiquei pensando que aquele dia era para ser tão comum se eu tivesse saído um pouquinho mais tarde. Mas acho que era para a gente se cruzar.
Quando guardei o celular no bolso olhei para o sinal e em seguida para o cruzamento; te vi. Corri com os olhos para outro lugar, pensei por um instante se era mesmo você e há quanto tempo não te via. Foi uma fração de segundos e um turbilhão de memórias. Quando menos percebi você interrompeu meus pensamentos com um "oi" animado. Me animei também.
Te respondi com a mesma emoção, mas logo você seguiu seu caminho e eu também continuei. Fiquei sem graça e aflita. Animada e confusa. Aquele "oi" parecia dizer tanto! Não parei de me questionar sobre você, e como estava. Parecia não ter mudado nada e mesmo assim estava mais bonito do que nunca.
Quis ligar para você, mandar uma mensagem ou quem sabe te procurar no facebook, mas ao invés disso, não fiz nada. Nossa história acabou, seguimos em frente. Eu sei que esse calor aqui dentro nem quer dizer tanta coisa. A verdade é que tudo isso era o tempo batendo à minha porta para me mostrar que a gente valeu a pena.
Eu aprendi, e você também. Não sou outra coisa senão grata pelo respeito que você teve por nós. Não foi um amor de novela, nem uma história de carnaval. Éramos um do outro mais um capítulo da vida, por mais que tenhamos saudade, não tem como reescrever. A gente pode ler e suspirar, nada mais.
Se prestarmos atenção nas entrelinhas, não tem nada que possa ser dito ou feito. Somos mesmo bons escritores, fizemos disso tudo um conto com começo meio e fim. Eu sei e você sabe. Acho que aquela animação quando nos cruzamos era um pouco disso: muitas histórias e um ponto final.

No fim das contas, aquele simples "oi" tinha mesmo tanto a dizer.

Produzido pela Colaboradora Larissa Alderete

Face + Blog +

20 comentários:

  1. Adoro os textos da Lari e sempre que dou uma passadinha pelo Vinte e uma Primaveras eu procuro o último que não li! Gostei muito desse, sempre se expressando muito bem! Amei! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evee, muito obrigada pelo carinho! Adoro seus comentários, e fico lisonjeada por vc gostar dos textos ❤

      Excluir
  2. Ai ai, esses tempos que me fazem suspirar longamente. Mais uma vez, me identifiquei e pude recordar de alguns momentos na minha vida em que esses "oi" aconteceram e o coração disparou. Era mesmo muitas emoções trazendo lembranças de um tempo que foi bom, mas acabou.

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem não fica nostálgica com uma história de amor passada que atire a primeira pedra né Gaby? Obrigada pelo carinho de sempre!!

      Excluir
  3. Onde eu tava esse tempo todo? Que texto lindo! Me lembrou uma música do Luan Santana rsrs! Mas que nunca teve um amor que os lembrar, solta aquele sorriso bobo? Sempre tem aquele que nunca vai sair da memória! Voce escreve muito bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yara! Fico feliz que tenha gostado! Não conheço a música do Luan, mas tô sempre buscando inspirações em vários lugares mesmo. Obrigada pelo carinho!

      Excluir
  4. Como eu nunca achei seu blog? Amei o texto!Eu amo histórias de amor, quando estamos apaixonada então.. É tão bom ler histórias como essas!Amei! Parabéns ��

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Milly, obrigada pelo carinho! Histórias de amor sempre nos arrancam suspiros né!

      Excluir
  5. Como eu nunca achei seu blog? Amei o texto!Eu amo histórias de amor, quando estamos apaixonada então.. É tão bom ler histórias como essas!Amei! Parabéns ��

    ResponderExcluir
  6. Lari, arrasou! Quem nunca passou por um momento em que um "oi" ou um olhar tinham muito a dizer? Adorei o texto, a sensibilidade e as escolhas linguísticas. Parabéns pelo blog, gurias! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelos elogios Duane. Seja sempre bem vinda por aqui!

      Excluir
  7. Texto muito fofo! Me fez ter vários flashbacks aqui com pessoas que convivi, amores, amizades que quando vejo o coração se enche de alegria mas , ao invés de um abraço e horas de conversa, mal se tem uma troca de olhares, um aceno de cabeça... É a vida... Uns vão, outros vem... E só devemos se gratos pelos momentos vividos!

    bjs

    Inajara

    www.vintageandgeek.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Inajara! Pelo que percebo, vc é tão sentimental quanto eu! Sempre guardo na lembrança os bons momentos com as pessoas, e quando as encontro, não é difícil relembrar tudo que passamos. Obrigada pelo carinho no comentário ❤

      Excluir
  8. Que texto lindo. Sabe quando você lê um texto e tem vontade de ler novamente? É esse o caso. Muito bonito, poético e me atrevo até a dar um tom trágico à crônica. Admiro quem escreve e me faz leva para dentro do texto. Meus parabéns.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula! Eu fico feliz que consiga trazer tantas reflexões com as palavras. Obrigada pelo carinho ❤

      Excluir
  9. Uau, que texto! Acho lindo quem tem o dom de escrever contos que tocam tanto, sabe? Sem contar que todo mundo já passou por isso uma vez na vida. Arrasou no texto. Sucesso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Jéssica! Fico feliz que vc identifique sentimentos no texto! É bem isso que gosto de transmitir! Obrigada pelo carinho!

      Excluir
  10. Uaaaaaau, que texto! mostrou muito de uma história que eu vivi recentemente, de algo que foi lindo mas teve um ponto final. Você escreveu o que eu realmente senti. Sério, parabéns por esse texto <3 <3

    Beijos,

    www.rodoviadezenove.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lolla! Obrigada pelo carinho! É sempre legal perceber que as pessoas se identificam com a história. Fico muito feliz!
      Beijo

      Excluir
  11. Uaauuu que texto lindo.tô até emocionada. Uma bela história. Parabéns linda.
    Beijos!!

    Www.cachosfforever.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

© Vinte e Uma Primaveras - 2016 | Layout por Design Matarazzo | Todos os direitos reservado.