.20 de novembro de 2016

Resenha: Outlander – Diana gabaldon

 Olá pessoal, como sou uma entusiasta, uma apaixonada e recomendo para todos, não poderia começar de um jeito diferente.  Outlander me conquistou desde a primeira vez que assisti à série de TV. Na verdade foi dessa forma que eu conheci essa história que foi escrita à 25 anos.

 Fiquei de cara quando descobri essa idade, sério. Como algo lindo desse jeito, como um casal amorzinho e uma história de apaixonar pode ter demorado tanto para aparecer na mídia? Mas pensando bem, 1991(por acaso o ano em que nasci) não era A época das mídias sociais não é mesmo? Rs.

 Diana nos trás uma história que pode ser vista de diversas formas: passado, presente e futuro; viagem no tempo; uma história que pode com algo fantasioso... Mas tenho certeza que vale a pena. Temos Claire Randall em meados de 1945, final da segunda Guerra Mundial, seu marido e uma lua de mel. Era pra ser bonito, renovação e reencontro. E é, no entanto há também o desencontro. Ou poderia chamar de encontro?
“Amar força uma pessoa a fazer sua escolha. Você faz coisas que nunca imaginou que poderia fazer antes.”

 Aí que entra o divo, lindo, gentil e másculo Jamie! Me desculpem se não me contenho! Hahah. Claire, em sua viagem à Inverness, vai à um círculo de Pedras que muda sua jornada, talvez para sempre. Conhece esse Highlander e outros, conhece uma nova Escócia, suas maravilhas e também seus perigos. Conhece o passado daquela terra, daquelas pessoas e também o passado que pode estar ligado ao seu futuro. Quem diria que uma viagem poderia mudar totalmente sua vida!

 Tudo que ela vive/vai viver em 1743 pode ser crucial para o seu futuro, bem como tudo que ela já viveu e lembra pode ser promissor para sua nova vida. Ela quer voltar, mas será que vai ser possível, será que ela precisa realmente? Pode ser que sua verdadeira vida esteve sempre no passado.
“Ela pediu perdão e eu dei-lhe, mas a verdade é que eu tinha perdoado tudo o que ela tinha feito e tudo o que ela poderia fazer muito antes daquele dia. Para mim, não havia escolha, eu estava me apaixonando.”
 Espero que tenham gostado, fico feliz de escrever sobre essa linda história. Tem mais livros, e não desanimem, apesar de serem grandes. O Primeiro tem 799 páginas, mas são fáceis de ler e conquistam a gente. Qualquer coisa só começar a série, fica menos “pesado”, haha! 
Até a próxima meus amores, adorei estar por aqui! Beijinhos!


Estamos começando uma nova categoria aqui, em parceria com o O blog Página E-books. Teremos resenhas quinzenalmente aqui no blog! Acompanhe o blog clicando no nome acima e acompanhe também o Instagram

2 comentários:

  1. Eu não conhecia seu blog (acredite Lydi). Amei sua resenha, deu até vontade de ler, mas estou fazendo um projeto do curso, o que consome meu tempo 💔
    Adorei seu blog, voltarei aqui muitas vezes, beijo!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Lyd pela divulgação e espero que tenha trazido muitas coisas boas já. Que essa parceria perdure por bastante tempo! :)

    ResponderExcluir

© Vinte e Uma Primaveras - 2016 | Layout por Design Matarazzo | Todos os direitos reservado.