.9 de outubro de 2015

Entre onze e doze anos...


Ontem comecei a escrever um texto melancólico e cheio de sentimentalismo, com aquelas palavras que nos arrepiam até a alma, feitas com o coração, tão feitas pelo coração que se derramaram por meus dedos. Lembrei-me de como a vida havia me torturado de uns anos pra cá, e lembrei mais ainda do quão bom era recomeçar, dia após dia, cair e levantar. 

Voltei a relembrar momentos de quando eu tinha meus onze, doze anos, a primeira paixão, o primeiro sentimento. Como era bom sentir aquilo, me questionava sobre aquele sentimento e o quanto aquilo podia um dia vir a me afetar. Bobagem. Sempre ouvi falar que o amor era muito bom para os seus escolhidos, doce ilusão. Cai direitinho naquele papo que o amor é uma das melhores coisas da vida, mas espera ai, quem foi que disse mesmo que o amor é uma coisa ruim? A cada dia constato que ruins são as pessoas que dizem amar sem conhecer esse sentimento, talvez seja por isso que o mundo está como está, faltam mais pessoas que amem de verdade, aquelas que amam como uma menina de onze, doze anos. Lembra? 

Quando dei por mim, nada mais do que eu escrevia fazia sentido, mas fazia jus ao que era escrito, afinal, não dizem que o amor não faz sentido? É engraçado pensar de como é gostar de alguém, e mais engraçado ainda tentar lembrar-se de como é se sentir amado. Tentativa falha. Não tenho boas referencias nesse quesito. Que pena. O mundo ainda continua precisando de pessoas que amem como as meninas de onze, doze anos. É errôneo pensar que por causa de uma tentativa fracassada todas as outras também serão. As pessoas pensam demais em como se machucaram uma vez, talvez seja por isso que elas não amam como as crianças de onze, doze anos.

14 comentários:

  1. Lindo texto!
    As feridas fazem com que deixemos de nos abrir, amar e entrega a alma para os outros.
    Esses dias eu estava lembrando como eu ficava na adolescência quando gostava de um garoto, era um frio na barriga uma ansiedade absurda kkk No começo do namoro era muita ansiedade também, querendo adiantar a fita para ver no que ia dar, hoje sinto falta dessas sensações, pois no namoro você perde esses rompantes de emoções, é tudo muito certo, muito seguro kkkkk

    Beijos Mari

    ResponderExcluir
  2. Já estou seguindo aqui, achei tudo muito lindo, Parabéns!

    www.meninaemcrise.com

    ResponderExcluir
  3. Escrevo cartas pra mim a um bom tempo, como um modo de desabafar tudo o que eu sinto. E me identifiquei muito com o seu texto, ele é lindo e você escreve muito bem. Estou inclusive, te seguindo, parabéns!

    http://diariodeumajujubaa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Nossa que texto lindo, parabéns, emoções são complicadas mesmo e muitas vezes colocar no papel acaba por fazer sentindo o que estamos passando.
    Beijinhos
    http://www.quemcasaquercasaouap.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Aaah os 11 anos... Saudades :,)
    Amei seu texto flor! Parabéns ♥
    Bjuss

    ResponderExcluir
  6. Adorei o texto, Mr fez lembrar de muitas coisas! Bjao

    ResponderExcluir
  7. Que texto lindo!
    A algum tempo li um que falava sobre garotas adolescentes e o quanto deveríamos amá-las/admirá-las, porque apesar do momento de transformação e de todo aquele "veneno" que deixamos crescer dentro de nós, "entre doze e onde anos" ainda aprendemos a amar e realmente amamos. Muitas vezes sem precisar de nada em troca, porque não era uma troca, era pelo sentir...
    Também sinto saudades desse tempo.
    Parabéns e sucesso pra ti.
    Beijocas
    http://blogarotaestranha.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Lindo texto!

    Beijos!
    www.starfashionmakeup.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oii nessa idade não sabemos realmente o que é o amor! Temos ilusões... amor tem sentido, é quando VC conhece os defeitos de uma pessoa e mesmo assim quer ficar ao lado dela! Isso é o verdadeiro amor. Mas sempre tendo o respeito de ambas as partes.
    Beijos

    dannielylopes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. perfeito <3 adorei, tenho tantas lembranças dos meus 12 anos, queria tanto voltar no tempo :(

    ResponderExcluir
  11. Apaixonei!! Eu me lembro de ser um amor puro e sincero, sem maldades.. com preocupações e vontade de cuidar, abraçar, estar perto.. Hoje tenho a ciência de que o amor de verdade, quando não achamos que nunca sentimos, estamos erradas, pois já o sentimos e já o cuidamos..

    ResponderExcluir
  12. Olá adorei seu texto, que saudade dessa época, dessa inocência. O amor puro é o mais bonito e sincero, nos doamos sem medo né? apesar de nova e sentirmos esse sentimento tão grande.

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Muito bom o seu texto, simplesmente adorei, me vi encantada novamente por essa época de pura inocência, enfim, parabéns pelo texto, de verdade!
    Já estou seguindo e adorando o blog <3
    Beijos.
    Tenho um blog sobre filmes, series e cultura no geral. Se puder dar uma conferida eu ficarei grata: http://cineleva.blogspot.com/ :)

    ResponderExcluir

© Vinte e Uma Primaveras - 2016 | Layout por Design Matarazzo | Todos os direitos reservado.