.12 de setembro de 2017

Eu me lembro, e isso dói tanto...



Eu me lembro de como afastei você, de como o amor foi se perdendo aos poucos sem mal ter começado, de como o teu olhar pra mim foi perdendo o brilho e a sua animação se extinguindo como o fogo se apaga sem oxigênio... Eu cortei o teu ar e te sufoquei, então o fogo que havia em você foi se apagando nas tentativas de se manter forte, de manter acesa a chama do nosso amor.

Infelizmente pra nós e mais especificamente pra mim, uma hora não deu pra resistir e então tudo ficou escuro - a sua chama, a nossa chama, se apagou. Num momento eu conseguia te ver, e quando te olhei animado pela última vez (afinal, pra mim, tudo ia normal), tudo que vi foram as lágrimas que molhavam teu rosto como a chuva no dia que nos conhecemos.  Tudo que ouvi foram as últimas palavras: "Eu te amo, mas não consigo mais..." e um último olhar cansado, triste, com a esperança finalmente esvaída. Eu tentei te alcançar, ainda, mas quando cheguei perto o suficiente já era tarde - incrível como a frase "amanhã pode ser tarde demais" faz muito sentido.

Tudo se escureceu, tudo ficou em silêncio, e eu fiquei sozinho...
Com o amor que ainda havia em mim consegui criar uma pequena chama, mas não vi nada, não vi você ao meu lado como sempre esteve. Desesperei-me nessa escuridão (você sabe como eu ficava quando estava sozinho com meus pensamentos) clamando teu nome como se ele fosse um pedido de socorro ou um cântico de misericórdia, porém não houveram respostas. Horas, dias, semanas se passaram enquanto eu continuei gritando e procurando por você, até que uma hora não deu mais e eu apenas parei, me sentei no chão encolhido como uma criança que se esconde no armário com medo do bicho-papão até que seus pais venham para salvá-la - a diferença, entre as duas situações, é que meu bicho-papão era a solidão, ter te perdido e te feito ir embora, e meus pais eram você que não viria pra me salvar. 

Então, de repente, me concentrando nesse silêncio, ouvi ao fundo um som que pude jurar ser sua voz doce dizendo "por quê?". Confuso, levantei devagar, tentei manter a calma na esperança de que o som dissesse mais... Como algo poderia falar comigo? Eu estava sozinho com meus pensamentos...

O que ouvi em seguida não foi você, em si. Foi a sua voz desabafando e tentando me ajudar a responder a pergunta "o que eu fiz?". E você me respondeu exatamente aquilo eu sabia, aquilo que eu temia...
Rápida e agressivamente você começou a falar: 
- "Foram todas as vezes que você se colocou acima e como prioridade quando não podia e não devia. Foi o seu egoísmo, o seu egocentrismo, a sua falta de compaixão e visão. Foram todas as suas inseguranças que não duvidavam somente de mim, mas da pessoa incrível que eu sempre disse que você é. Foram essas inseguranças que começaram me cansando pouco a pouco. Foram todas as vezes em que eu precisei de você, da sua ajuda, das suas palavras perfeitas, do seu ombro, do seu beijo, do seu abraço, todas as vezes que precisei falar e ser ouvida e você não notou por estar fechado nessa nuvem de ciúme, raiva e ego que te rodeava. Foram todas as vezes em que eu pedi calma, querendo que tudo entre nós desse certo de verdade e você, com impulsividade, não me entendeu. Você me fez bem, você foi bom, você me fez feliz, e tudo aconteceu tão rápido, espontâneo e perfeito como jamais havia acontecido antes. Mas as suas falhas cobriram todas as coisas boas... E não me veja como vilã. Eu te perdoei tantas vezes, eu tentei tantas vezes mais, te dei todas chances em segredo e você apenas desperdiçava tudo, ignorava, só queria do seu jeito..."

Então, assim, eu entendi. Uma vez alguém me disse que quando você ama e se importa, de verdade, machucar acaba doendo mais do que ser machucado; e, nesse momento, eu vivenciei essa frase. Nesse momento eu pude perceber quem eu era, o que eu havia feito e principalmente deixado de fazer. Foram as vezes em que você teve um dia péssimo e esperou ficarmos juntos a noite para falar, para buscar abrigo em mim, mas se calou diante da minha animação com o meu dia perfeito e falta de interesse em saber do teu. Foram as vezes em que eu quis, mas você não podia, e eu não entendi. Foram as vezes em que eu briguei, gritei, fui grosso, e você já estava quebrada por dentro e eu nem sequer percebi. Foi tudo, fui eu e agora eu só queria poder voltar no passado pra consertar tudo. "O amanhã demora muito pra chegar, e sempre é tempo de ser tarde demais..."


                                                             

                                         


.7 de setembro de 2017

“Com você não tá compensando mais não”



Agosto não foi para mim o mês que dura 3 anos, 8 meses e 31 dias. Agosto foi o mês em que eu tive de acordar todos os dias e lidar com o incerto – até mesmo no dia em que tudo aconteceu. Tudo talvez seja uma palavra densa demais para algo tão comum nos dias líquidos: um alguém que se cansou e foi embora. 


Caio F. falava sempre sobre agostos. “Para atravessar agosto é preciso antes de mais nada paciência e fé”. Já fui infiel ao poeta na primeira linha: não gosto de processos e muito menos sou de acreditar demais. Outro moço, Carpinejar, fala que primeiro brigamos e separamos para depois conversar; e nem a conversa teve.  

Tudo aconteceu numa noite de sexta-feira. Eu deitado em casa jogando Assassins Creed, intrigado pelo chá de gelo que eu tomei. Pego meu celular e tento por ali mesmo resolver a angústia da noite. Algumas mensagens depois e tudo tinha acabado. Os planos de sermos os melhores um para o outro. As longas conversas sobre a lua. Os planos de livros que um achava que o outro deveria ler. Perdão Leonard Peacock, as coisas não deveriam terminar assim. 

Quando alguém faz as malas e você observa a partida, a sensação que passa é que o seu circo serviu apenas para apresentações e formas de se manter. Quando uma partida não é discutida, quando as coisas não ficam claras, você perde noites se achando um embuste. Ou talvez a outra pessoa seja o embuste. Talvez Somos Todos Inocentes, como para Lucius através de Zibia Gasparetto. O que mais incomoda quando alguém vai embora do seu picadeiro é que aquela atração fará falta na sua programação, e as crianças doces virão perguntando pelo número, e numa tentativa de esconder a dor e parecer bem resolvido com a situação, você dirá: a gente não se fala mais. 

Agosto me deu novas oportunidades de me reinventar. Mesmo após a partida. Terça mesmo, meu professor me perguntou o que andava acontecendo, pois eu estava muito acanhado. Eu sorri e disse que era maturidade. Ele ficou desconfiado e meneou: se é assim, tudo bem. Perder é ter que amadurecer ou chorar a vida inteira o membro que falta.

Ontem fui em uma social com um amigo meu, o João. Cheguei em casa as 3 depois de ter tomado 11, quando prometi tomar 3 e voltar as 11. Deitei na cama e sonhei a noite inteira com uma festa em que você voltava e me abraçava, e a gente se desculpava e tudo ficava bem. 

Acordei assustado 11 da manhã. Se você voltasse eu te abraçaria e diria que ainda te amo, por que é isso que eu posso oferecer para as pessoas que estão comigo. Mas me educarei a lhe ver pelos próximos 10 meses pelos corredores e elevadores e fingir uma indiferença, mesmo porquê no final estamos todos sozinhos.







.3 de setembro de 2017

Amor de praia não sobe a serra





Aconteceu, sabe. Não sei se foi porque ele tinha o olhar do John Mayer, por causa do cabelo longo e molhado ou o sorriso enorme deixando as covinhas à mostra ou o corpo moldado como pede o romance, não sei exatamente o que foi, só aconteceu. Talvez tenha sido as piadas com os amigos dele, a forma como começamos a rir de coisas bobas, jogar água um no outro, e ele ser sempre o mais quieto, ou como ele me olhava depois de mergulhar, seus olhos pareciam me dar duas rosas cada vez que me olhavam.
Depois de horas rindo, dançando, nadando (ou no meu caso, tentando), depois de algumas dezenas de rosas, aconteceu. Simples assim. Ele me beijou uma, duas, três vezes e na última eu já tinha gamado. Só que quando ele começou a falar de manter contato, coisa e tal, desencantei.  Minha alma sempre teve carta de alforria, essa não iria ser a primeira vez que ela deixaria alguém se apoderar dela. Nós sempre fomos livres, sempre fizemos o que queríamos, apesar dos relacionamentos abusivos, e apesar de sofrer tanto gaslighting.
Antes de você amar alguém, você precisa amar a si mesmo. Há relacionamentos que nem chegam perto de ser amor porque falta amor próprio em alguém (ou em ambas partes), só que, me escuta, não coloque seus desejos em outra pessoa. Deseje, faça. Sonhe você mesmo!  Antes de querer cuidar de alguém, cuide de si mesmo, porque nós nascemos sozinhos e vamos morrer sozinhos, não tem ninguém que você possa contar de verdade além de si mesmo, se ame, é o maior favor que você pode fazer a si mesmo. Você sabe, às vezes, queremos uma boca para beijar e um corpo ao qual abraçar, nem que seja por uma noite, ou por horas na praia.
Aproximadamente dois anos atrás eu deixei de implorar que as pessoas ficassem na minha vida e parei de ter medo de conhecer novas pessoas, e desde então, foi a melhor coisa que fiz comigo mesma. Quer ir? Vá! Quer ficar? Fique. Já não me importo mais, porque sei estar sozinha, estar bem e feliz com isso. A liberdade é algo que revigora. Depois que você a tem, impossível querer se prender a algo.



.14 de julho de 2017

Aquela moça me ensinou a ser feliz


Se tem uma coisa que eu admiro em você, é o seu jeito de encarar a vida. Você transforma as pequenas coisas do dia-a-dia em detalhes extraordinários, e desfruta um simples banho quente, ou uma tarde no sofá com tamanho apreço, como se fossem a realização da sua vida, que eu quase sinto inveja.

Você, mocinha, sabe muito bem ser feliz. 

E confesso que eu fui desejando ser mais como você. Aprendi que devo valorizar o pouco, porque na verdade ele é muito. Nós é que desprezamos o que nos é cotidiano. Vamos empurrando a vida, esperando chegar até essa tal felicidade, sem saber que a gente é feliz todo dia, ou pelo menos temos sempre a oportunidade de ser. 

Quero aproveitar mais o nascer e o pôr do sol, meu café da manhã na companhia de mim mesmo, o meu sofá, um bom livro, te ver pegar no sono, ou quando aquela música que não sai da minha cabeça toca no rádio. São coisas tão pequenas, mas que sempre te arrancam os sorrisos mais doces. 

Aprendi com você que eu preciso apreciar todas as coisas simples que vou fazendo mesmo que elas sejam rotina, se não for assim que graça tem viver? Tudo vai virar rotina uma hora ou outra, e se não soubermos apreciar tudo que temos, vamos acabar perdendo o sentido. Eu não quero ser um velho ranzinza que reclama de tudo e não aproveitou nada do que tinha. E olha que antes de você, eu estava quase chegando lá. 

A gente precisa se entregar. Precisamos ser mais gratos. Gratidão é justamente isso: Apreciar as pequenas coisas que temos. Um dia vamos perceber o quanto elas eram grandes.

.25 de junho de 2017

Harry Potter, a saga faz 20 anos!


 Há vinte anos nascia uma história capaz de fazer uma geração de crianças viajarem para um lugar muito distante sem ao menos precisar sair de casa, um lugar repleto de sonhos e de magia SIM! Quem disse que magia não é real? Um lugar onde em um piscar de olhos coisas surpreendentes aconteciam. Lugar esse que mesmo após vinte anos continua reunindo crianças, adolescentes e adultos.
 Que pessoa no mundo trouxa e bruxo nunca ouviu falar de um bruxinho com uma cicatriz na testa que viveu incríveis e assustadoras aventuras junto de seus fieis amigos durante toda a sua estadia em Hogwarts? Quem nunca ouviu falar daquela sabe tudo ou daquele que odiava seguir as aranhas? Ou então do menino gordinho que adorava encrencar com o primo que vivia no armário em baixo da escada? Ou daquele que não deve ser nomeado e aquela que se transformava em gato? 
 A Jô, não desistiu de publicar sua magnifica história e foram 10 rejeições, e por causa disso hoje temos histórias para contar, quem nunca se aventurou em um RPG de Harry Potter pela internet afora? Quem nunca gritou aquele AVADA para aquela professora nojenta mesmo sabendo que ela não entenderia? Nossa geração foi marcada pela aventura graças a mente geniosa de uma autora que fez e continua fazendo com que acreditemos que nossa carta de Hogwarts se perdeu pelo caminho e que mesmo que já passamos dos 11 anos, seremos selecionados para uma das casas de Hogwarts, afinal, quem nunca sonhou em vestir o uniforme da Sonserina, Grifinória, Lufa Lufa ou Corvinal?
 Livros que superaram a sociedade machista afinal quem compraria livros escritos por uma mulher? Não é atoa que a Jô foi "aconselhada" a esconder seu primeiro nome. 
 São sete livros, oito filmes e uma geração inteira de fãs, Harry Potter não é só mais um livro ou um filme, Harry Potter é a porta de entrada para você nunca desistir dos seus sonhos,pois é possível encontrar a felicidade mesmo nas horas mais sombrias, se lembrar de acender a luz.
Que venha a eternidade de sucesso, parabéns JK por fazer com que imaginemos um mundo de pura magia e amizade!

.31 de maio de 2017

Os três melhores lugares para comprar livros



  É comum observar que os preços na internet são bem mais em conta que nas lojas físicas, isso porque  o custo para empresas manter as lojas físicas é bem mais caro, afinal tem o aluguel, funcionário e afins.

  Apesar do preço em lojas online serem bastante atrativos, comprar pela internet pode ser mais tortuoso do que se imagina, tem sempre aquela sensação que seu produto não vai chegar seja por extravios ou por calote mesmo.
  Para te livrar da dor de cabeça, indicarei três lugares para comprar livros, que no meu caso foram super atenciosos do inicio da compra até a entrega em minha residência.

 A Amazon aqui no Brasil iniciou as atividades com o lançamento do site no final de 2012. A página vende diferentes modelos do Kindle, em preços super acessíveis (ps: Em real), e livros e e-books, literatura estrangeria e brasileira por preços super acessíveis e incríveis. 
  Saraiva é a loja que eu mais deixo dinheirinhos. Consigo realizar boas compras pelo site, entretanto, já enfrentei - uma vez- problemas na minha entrega. O acervo da loja é um dos mais completos que eu conheço, Além de que há sempre um descontinho na loja o que compensa e muito comprar por lá. 
  Submarino é sempre uma opção se tratando de livros, apesar de não comprar muito por lá, sempre encontro preços acessíveis e frete grátis, Acredito que é uma loja que vem crescendo bastante no mercado literário, apesar de achar que o acervo ainda precisa melhorar e muito.


  É válido lembrar que além dos descontos que as lojas oferecem, é possível conseguir descontos utilizando cupons oferecidos por sites, o Site Cupom Válido que além das lojas citadas acima, tem cupons para dezenas de outras lojas, vale a pena conferir!

Teve algum problema com as lojas acima citadas? Ou foi super bem atendido por elas? Deixe aqui seu comentário contando a sua experiência. 

Até a próxima!
© Vinte e Uma Primaveras - 2016 | Layout por Design Matarazzo | Todos os direitos reservado.